Axónios Gastos - fibras condutoras ou prolongamentos de neurónios que se encontram já consumidos.

segunda-feira, novembro 07, 2005

Autonomia Presidencial

Ao contrário do que poderão pensar alguns, a Juventude Popular ao considerar não prestar o seu apoio institucional à candidatura de Cavaco Silva, não o fez pensando no estrelato, na provocação interna ou tão pouco agindo como mandatários de esquerda. Fê-lo após reflexão e fê-lo revelando genuinamente aquilo que é a autonomia existente entre partido e juventude!
Se há uma separação temporal entre as gerações de ambas as estruturas, também é possível que exista divergência de opinião e que essa divergência possa ser manifestada sem prejuízo para nenhuma parte.
É um acto consciente da JP, é um acto maduro da JP...deverá ser um acto compreendido e visto de forma serena por parte do CDS! Não há mais para além desta questão!
É natural que Cavaco Silva não reuna consenso dentro dos mais novos da direita portuguesa. Ele não pertence à sua faixa ideológica, é um homem de centro esquerda, as suas qualidades técnicas enquanto economista, não serão tão úteis para este papel presidencial, como poderiam ser para a actividade ministerial, daí esse argumento não constituir uma tão franca mais valia. Não lhe são conhecidas (excepto algumas pontuais) posturas coincidentes com o CDS no que refere à responsabilização/função/intervenção do estado; no que se refere à interrupção voluntária da gravidez, ou no que se refere à agilização do aparelho estatal. Também não existem convergências quanto ao combate à toxicodependência , ou na carta de princípios que é a constituição portuguesa e que tanto também a JP critica.
Cavaco viveu em tempos de vacas gordas momentos atribulados que ninguém esquece. Ainda assim o país também o sabe distinguir de entre os restantes candidatos... Eu próprio sei, mas não me peçam para o apoiar como sendo alguém dos meus, alguém com quem me identifico! Isso custa demasiado e se eu sou crítico para com os de dentro, como não o poderei ser para com os de fora??
A autonomia da JP serviu bem e foi utilizada com maturidade e discernimento! Assim todas funcionassem...
|| JMC - João Maria Condeixa, 00:33

4Comentários:

Consta que o Prof. Cavaco Silva, depois de saber que os betinhos do PP não o apoiam (e dada a grande expressão eleitoral destes), admite a desistência da corrida a Belém...
Anonymous Anónimo, at 1:24 da manhã  
Grande João,

Concordo plenamente. Uma atitude de coragem da JP. É a autonomia que sempre defendemos a funcionar. Não é nada contra ninguém, nem nenhuma estratégia escondida.
É um acto de plena autonomia, de reflexão interna e, acima de tudo, de quem sabe pensar pela sua própria cabeça, olhando para os candidatos presidenciais existentes e nenhum lhe diz nada.
A juventude portuguesa precisa de ouvir coisas novas, ter novos desígnios. Não precisa de mais do mesmo.
Anonymous Anónimo, at 5:46 da tarde  
Não podia estar mais de acordo!! Por algum motivo ainda estou na JP. Porque é-me realmente diferente das outras juventudes partidárias!! Porque é irreverente, mas simultaneamente madura...porque é solidária, mas ao mesmo tempo decidida...porque é convicta daquilo que defende e isso, isso vale mais do que que tudo o resto! Aqui acredita-se que se pode mudar o Mundo, com um pouco de Solidariedade, Humanismo, Justiça e valorização dos valores de Família,não esqecendo o Personalismo, o regime (Democracia) em que vivemos e o Pluralismo. Todos estes items nos ajudam a minorar algumas das vicissitudes do Capitalismo!! Este é o verdadeiro cariz do Democrata-Cristão que assume um sistema económico como o que até hoje melhor provas deu à sociedade de exequibilidade. Não obstante isso, tem demais princípios, já supracitados, que o ajudam a equilibrar a balança e domar essas mesmas potenciais vicissitudes!!
Grande Abraço,
amigos Democrata-Cristãos! Porque o Futuro de Portugal passa por aqui...
Blogger Unknown, at 9:39 da tarde  
Caros amigos
ainda são daqueles que acreditam na independencia das juventudes partidarias? Não existe, da forma como o referem e no dia em que partido lhes pedisse ajuda para campanha, não digo todos, mas grande parte que esteve nessa reunião estariam disponiveis imediatamente. Por isso caros amigos indepencia!!!
como tens referido temos de aproximar os partidos dos reais problemas da população, deixar temas, diga-se marketing politico, que tambem são necessários, mas abraçar os problemas que afectam um maior numero de pessoas.
Vacas Gordas..sim..mas com cerca de 14 anos de democracia a mentalidade nao tinha mudado, tenho duvidas se ainda mudou, mas duran te vinte anos criaram-se, mudaram-se leis, tem que estar melhor nesse sentido, vamos ser coerentes.. o guterres ainda apanhou e olha o que se ve pessoas que ganham mais em casa do que a trabalhar.
Não celidrem o Sr., eu apoio, e pelo que conheço de vós, que pode ser pouco, tambem vão depozitar confiança no Sr.

BEM HAJAM
UM GRANDE ABRAÇO
BRUNO OLIVEIRA
Anonymous Anónimo, at 12:33 da tarde  

Add a comment

Site Meter BlogRating