Axónios Gastos - fibras condutoras ou prolongamentos de neurónios que se encontram já consumidos.

sexta-feira, julho 29, 2005

Cansaço independente IV

Aqui vos deixo a minha última crónica publicada no Notícias Alentejo. A vantagem de um blog é possibilitar, em tempos de menor disponibilidade, a articulação de alguns posts numa espécie de compilação, permitindo isto que aqui vos deixo:

Cansaço independente

Se alguns são iluminados de modo a compreenderem o momento oportuno para determinada acção, outros optam por, nas trevas, irem tacteando as várias opções apresentadas, sendo que até acertarem na correcta, já uma série de interruptores foram pressionando, despoletando algumas acções menos favoráveis, quer a si, quer aos demais. Vem isto a propósito de alguns avanços e de alguns recuos, uns correctos, outros nem por isso, que por aí se têm dado.
Na altura da formação do executivo socialista, ao ver tantos independentes na sua constituição que colocavam os “suspeitos do costume” como “treinadores de bancada”, pensei num desfecho menos feliz. Ou os independentes faziam refém o partido socialista (pensamento meramente retórico, sem nenhuma fé depositada) ou os “meninos da máquina” tomavam conta dos independentes e dos projectos que eles pretendessem tomar, com vista a garantir a continuidade e manutenção do perfil despesista a que já nos habituaram. Pois bem, o inicio da segunda hipótese já se sentiu.
Os projectos e a cultura do aparelho socialista, onde se incluem dois elefantes brancos e outros paquidermes mais camuflados, tomaram conta de toda a energia independente, deixando esgotado de “cansaço”, Campos e Cunha.
O cansaço ao fim de 4 meses, quando a agitação social se encontra ainda numa fase preparatória e ainda não saiu verdadeiramente para as ruas, só pode ser derivado de problemas internos. Só pode ser derivado de uma constante briga interna, na tentativa de controlar a clientela socialista que se começa a agigantar e a idilicamente sonhar com os resultados autárquicos. Só pode ser cansaço resultante da antevisão do comportamento do Primeiro Ministro e de outros seus amigos mais chegados, quando virem que está sobre eles a possibilidade de inverterem os resultados que hoje são preconizados. Será nessa altura que lhes nascerá a verdadeira veia para a promessa. Aquela que os levou a vencer as eleições e que depois com tanta argúcia falsearam. Campos e Cunha não quis assistir a essa subida de tensão...cansou-se antes!
Outros pelo contrário não se cansam. É o caso de Mário Soares. Não que a sua idade, por si, constitua problema. Problema constitui, para mim, a sua área política; o seu percurso na vida; as suas últimas e “brilhantes” afirmações; o seu eventual proteccionismo presidencial para com o executivo socialista (se bem que aqui existirá um limite, pois Soares já se acha supra-sumo e supra-partidário); a sua anterior experiência presidencial; o eventual regresso da esquerda que tinha, felizmente, terminado com a era guterrista e o favorecimento inexplicável ao "clã" Soares.
Já chega, estou cansado do "lobby" da família Soares que parecem teimosamente não querer sair de cena...E sempre, segundo eles, pensando profundamente nos portugueses! Fazem-me lembrar aquelas tias que, insistentemente ao longo dos anos, continuam a aparecer nas fotos da Olá!Semanário ou outras revistas do género, sabendo que a sua época has gone with the wind...
Uma espécie de Amália que, reconhecendo eu todo o seu mérito, não soube sair na altura devida...
Realmente a sinalética de saída ainda está num formato muito diminuto!
Senão veja-se, casos como os de Valentim Loureiro, de Fátima Felgueiras, de Avelino Ferreira Torres, personalidades que estão a ser analisadas pela justiça, teimam em contrariar o “bom-senso” e a teimosamente apresentar candidaturas que tanto ferem a política e a visão que os cidadãos dela têm.
Há mesmo um cansaço e é um cansaço independente...pois aqueles que menos estão ligados às máquinas partidárias, aqueles que apenas gostam de se manter informados, qualquer dia desistem e cansam-se de vez!
|| JMC - João Maria Condeixa, 20:02 || link || (0) Comentários |

quinta-feira, julho 28, 2005

A idade como o menor dos motivos...

Se lerem com atenção o Fim da Democracia vão rapidamente perceber que a idade de Soares, por si, para mim não constitui problema. Constitui sim, a sua área política, o seu percurso na vida, as suas últimas e brilhantes afirmações, o seu proteccionismo presidencial para com o executivo socialista ( se bem que também acho que terá o seu limite, pois Soares já se acha Supra-sumo, supra-partidário), a sua anterior experiência presidencial, o eventual regresso da esquerda que tinha terminado com a era guterrista, o favorecimento inexplicável ao "clã" Soares, e por fim, entre outros motivos, este agora apontado no fim da democracia. A idade é um pormenor!
|| JMC - João Maria Condeixa, 14:26 || link || (3) Comentários |

terça-feira, julho 26, 2005

Viva a silly posting season

O meu amigo DBH descobriu que a busca no google, por inezinha, não é desperdício nenhum...Já tentei alguns nomes, mas a mim não me calha nada...deve-me faltar aquele british conservative pipe smoker look!
P.S.- Diogo, de "inezinha" é que ela não tem nada!
|| JMC - João Maria Condeixa, 23:23 || link || (91) Comentários |

3 curtas curtas

Navegar traz-nos destas pérolas. Ter um irmão na área também.Vale a pena ver estas três curtas que mostram todo um potencial português bem sucedido no estrangeiro, mas que por cá ainda não tem o público que merece!
Marina Simões um nome a lembrar..Para quem por lá passar, veja em "media" as 3 curtas metragens de que falo
|| JMC - João Maria Condeixa, 18:09 || link || (0) Comentários |

segunda-feira, julho 25, 2005

Cada político tem a sua época

O Guilherme Silva leu agora o meu post anterior e concorda comigo...as razões é que devem ser diferentes!!
|| JMC - João Maria Condeixa, 16:21 || link || (0) Comentários |

Esse sr. aí....iluminem-no à saída, sff!!

"(...) Vou reflectir e contactar sectores muito alargados da sociedade portuguesa: políticos, sociais, económicos e culturais. E depois de escutar o sentimento e o pensar profundo dos portugueses, nos seus anseios, angústias e esperanças, estarei em condições de decidir"
Mário Soares, declaração sobre eventual candidatura às presidenciais, 25-07-2005
Se um dos sectores a consultar for o Axónios Gastos, desde já receba um parecer negativo bastante determinado!
Já chega, estou cansado do "lobby" da família Soares que parecem teimosamente não querer sair de cena...E sempre, segundo eles, pensando profundamente nos portugueses! Fazem-me lembrar aquelas tias que, insistentemente ao longo dos anos, continuam a aparecer nas fotos da Olá!Semanário ou outras revistas do género, sabendo que a sua época has gone with the wind...Uma espécie de Amália que, reconhecendo eu todo o seu mérito, não soube sair na altura devida...
Realmente a sinalética de saída ainda está num formato muito diminuto!
|| JMC - João Maria Condeixa, 15:42 || link || (0) Comentários |

sábado, julho 23, 2005

Não se faz por menos

Agora sim, já vale a pena jogar. Já deve dar para ficar, pelo menos, no top twenty português
|| JMC - João Maria Condeixa, 13:06 || link || (0) Comentários |

sexta-feira, julho 22, 2005

Hummm...desconfio!!

Das duas uma, ou este grupo COBRA e a Scotland Yard estão a ser extremamente eficientes ou a célula islâmica age propositadamente de forma a parecerem a falhanços. Senão vejamos:
Num emblema quase mundial, como é o Metro Londrino, qual é a melhor forma de aterrorizar a população?
Matar centenas de inocentes e depois entregar a população ao descanso, pois não esperariam novos atentados, ou pelo contrário, não matar tantos de uma só vez, mas mostrar-lhes a morte diariamente, fazendo-os viver na perpétua insegurança e instabilidade?
Não será a segunda um exemplo mais concreto do que é terrorismo? Qual a que provoca mais e maiores consequências a nível mundial?
Bem sei que não é esse o “modus operandi” desses fundamentalistas criminosos, mas também me parece estranho terem falhado declaradamente...
Fazem-me lembrar as réplicas que antecedem gigantescos tremores de terra...
|| JMC - João Maria Condeixa, 18:33 || link || (0) Comentários |

Cansaço Independente III

E na semana em que a Comissão Europeia dá três anos para a correcção do défice excessivo, com base em medidas estruturais....
A primeira medida do executivo socialista é o descanso do ministro das finanças. A segunda é colocar um novo ministro que não corrige as suas declarações desde 2005...Nice way to (re)start!
Vamos adicionando as seguintes medidas??
|| JMC - João Maria Condeixa, 17:59 || link || (0) Comentários |

quinta-feira, julho 21, 2005

Cansaço Independente II

E na semana em que a Comissão Europeia dá três anos para a correcção do défice excessivo, com base em medidas estruturais.
A primeira medida do executivo socialista é o descanso do ministro das finanças...
|| JMC - João Maria Condeixa, 18:57 || link || (0) Comentários |

Novo vício IV

At my signal...unleash hell! by Maximus in Gladiator. Quem não sonhou já em mandar uma posta destas a um exército no tempo em que as batalhas eram corpo a corpo? Agora para além de poderem morrer em maior número, sem saberem sequer donde veio a morte, já não há espaço para frases que encham o ouvido...
|| JMC - João Maria Condeixa, 18:39 || link || (0) Comentários |

Cansaço Independente

Na altura da formação do executivo socialista, ao ver tantos independentes na sua constituição que colocavam os “suspeitos do costume” como “treinadores de bancada”, pensei num desfecho menos feliz.
Ou os independentes faziam refém o partido socialista (pensamento meramente retórico, sem nenhuma fé depositada) ou os “meninos da máquina” tomavam conta dos independentes e dos projectos que eles pretendessem tomar, com vista a garantir a continuidade e manutenção do perfil despesista a que nos habituaram. Pois bem, ontem deu-se inicio à segunda hipótese.
Os projectos e a cultura do aparelho socialista, onde se incluem dois elefantes brancos e outros paquidermes mais camuflados, tomaram conta de toda a energia independente, deixando esgotado de “cansaço”, Campos e Cunha.
O cansaço ao fim de 4 meses, quando a agitação social se encontra ainda numa fase preparatória e ainda não saiu verdadeiramente para as ruas, só pode ser derivado de problemas internos.
Só pode ser derivado de uma constante briga interna na tentativa de controlar a clientela socialista que se começa a agigantar e a idilicamente sonhar com os resultados autárquicos.
Só pode ser cansaço resultante da antevisão do comportamento do Primeiro Ministro e de outros seus amigos mais chegados, quando virem que está sobre eles a possibilidade de inverterem os resultados que hoje são preconizados.
Será nessa altura que lhes nascerá a verdadeira veia para a promessa. Aquela que os levou a vencer as eleições e que depois com tanta argúcia falsearam. Campos e Cunha não quis assistir a essa subida de tensão...cansou-se antes!
|| JMC - João Maria Condeixa, 17:18 || link || (0) Comentários |

quarta-feira, julho 20, 2005

Play it again Sam...


Nunca o piano pensou que fosse o areal a tocar-lhe. Nunca o grão de areia pensara em ingressar no conservatório. Só o resultado de um furacão no Alabama, mais propriamente Orange Beach, poderia causar tal união. Impossible to play it again, Sam...
|| JMC - João Maria Condeixa, 19:48 || link || (0) Comentários |

Dúvidas existenciais

Alguém me explica porque é que quando as mulheres saem do cabeleireiro, vêm de lá sempre chateadas, quando uma hora antes diziam maravilhas do "Jean Paul" (nome fictício de voz distorcida), só porque o rapazinho lhes cortou um "dedo a mais"?
"Eu pedi dois e ele cortou três!!"
Mais, passado semanas voltam lá e mesmo antes de entrarem ele é novamente o rei das "nuances"...
Há quem as entenda?
|| JMC - João Maria Condeixa, 01:53 || link || (1) Comentários |

Quase famosos

A propósito da música acidental de origem Norueguesa dotada de muita qualidade...Alguém me sabe dizer de quem é a trilha sonora (termo técnico que me pareceu adequado...quase à profissional!) no novo anúncio da Superbock que passa vezes sem conta??
|| JMC - João Maria Condeixa, 01:40 || link || (0) Comentários |

Novo vício III

A de hoje: Gladiator - "what we do in live...echoes in eternity!
|| JMC - João Maria Condeixa, 01:29 || link || (1) Comentários |

terça-feira, julho 19, 2005

A Carta

Já muitos a devem ter lido, ainda assim, nunca é demais dar espaço a uma opinião sincera, honesta, válida e acima de tudo atenta à realidade que se vive em Évora.Assim:

Exmo. Senhores:

Como reacção a um desdobrável mandado colocar na nossa caixa de correio, pelo Presidente da Câmara Municipal de Évora, produzimos um texto/resposta que submetemos ao jornal “Diário do Sul” para publicação. O seu director, Sr. Manuel Madeira Piçarra, teve a amabilidade de telefonicamente e por carta, nos explicar as razões da impossibilidade de publicação do referido texto. No actual contexto devemos confessar que nunca tivemos tanta pena de não podermos ter um jornal...
Assim, e antes de recorrermos à escrita nas paredes (já não era a primeira vez...), enviamos o texto em causa, deixando ao Vosso critério a sua análise e eventual divulgação.

Cumprimentos
Ricardo Freixial



CARTA ABERTA AO PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE ÉVORA


Cidade das “Excelências”, a tantos do tal, quatro anos depois…


Caro Presidente:


Há umas semanas atrás, mandou V. Exa. deitar na caixa de correio da nossa residência, um desdobrável contendo uma carta com o título “Vamos no Rumo Certo” e dirigida aos seus conterrâneos e aos que em V. Exa. confiaram para dirigir os destinos do concelho de Évora. Só poderia ter sido por engano porque nem nós somos da Cuba nem V. Exa. mereceu a nossa confiança para dirigir os destinos deste extraordinário Concelho de Évora ao qual pertencemos.
Esperávamos que a falta de concretização de grandes e relevantes obras de interesse para a melhoria da qualidade de vida deste Concelho, tivesse permitido ao Sr. Presidente, a apresentação de um documento no qual, passados que são quase quatro anos de mandato, enumerasse as razões que justificassem o não cumprimento das promessas eleitorais com as quais se comprometeu junto do eleitorado, tais como o Estádio Municipal com a Pista de Atletismo, o Pavilhão de Congressos, o Parque de Feiras e Exposições entre outras, independentemente da prioridade ou oportunidade de algumas delas.
Mas não, V. Exa. Sr. Presidente, optou por apresentar um volante vazio de conteúdo e no qual os termos “várias” e “inúmeras” utilizados no texto, tão vagos quanto imprecisos, demonstram bem as faltas de obra feita e de estratégia que acompanharam este mandato quase cumprido. O desdobrável aparece assim como uma mão cheia de nadas, infeliz até na ilustração, com fotografias de “algumas obras do regime”, no mínimo de gosto e funcionalidade duvidosos, tais como:
A Rotunda das Portas do Raimundo, exibindo um batólito xistoso que por vezes esguicha água, de difícil interpretação, incompleto por falta de peça escultórica como resultado de desentendimento (é voz corrente), entre o Sr. Presidente e o seu autor, por sinal o mandatário da sua última campanha, ou a Zona Envolvente das Muralhas, um arranjo que se impunha mas apresentando uma solução tipo, Quinta Playmobil/Jardim Lego com zonas de difícil circulação pedonal e passíveis de originar conflitos com a circulação automóvel, que não nos parece a mais ajustada, ou ainda o apressado e atabalhoado alcatroamento de cerca de 4Km do antigo Ramal de Mora, obra que sem outro qualquer equipamento de apoio, foi suficiente para que de forma atrevida e desadequada se tivesse anunciado a criação de uma “Ecopista”. O pavimento rígido, abrasivo e desadequado face aos propósitos de utilização permitirá no Verão, uma salutar utilização de manhã bem cedinho e depois, a partir da meia noite. Sem qualquer arranjo das zonas envolventes, nomeadamente arborização ou criação de espaços verdes para permitir a diversificação da actividade física ou o lazer, de “Ecopista” só mesmo o nome e à falta de melhor…a população lá vai aproveitando! Finalmente a Praça do Sertório - um projecto em evolução. Inicialmente com a intermitência dos esguichos de água a quebrar a frieza da pedra, mas a expor os transeuntes a “lavagens” inesperadas e inoportunas e agora com a colocação estratégica (?), de um conjunto de vasos entaçados ladeando os ditos esguichos intermitentes. Esperaremos para ver o que poderá dar mais…

Não duvidamos Sr. Presidente, que vários eborenses e não só, tenham durante este mandato, visto satisfeitas as suas ambições. Isto estará no entanto, aquém e longe do que será a necessidade da satisfação de várias aspirações que possibilitem a melhoria da qualidade de vida da maioria dos eborenses. Aqui, V. Exa. Sr. Presidente, transportou para o seu “Vamos no Rumo Certo”, a nítida confusão entre a prima do mestre de obras e a Obra Prima do Mestre…
A respeito da melhoria da qualidade de vida da população, saliente-se, como exemplo, a incapacidade evidenciada para ir para além da substituição da conduta de abastecimento, eventualmente necessária mas insuficiente para assegurar a melhoria da qualidade da água. Esta incapacidade continua a ser responsável por fazer sair das nossas torneiras, um líquido que pagamos bem caro e sobre o qual deixámos de ter informação como antes acontecia, mas que apresenta propriedades físicas bem distintas das da água (insípida, incolor e inodora), pois tem cor, cheiro e sabe mal.
E já agora Sr. Presidente, como estamos em pleno Verão, onde se situa o novo Complexo de Piscinas? E o também prometido Parque Urbano de Lazer e Fruição Ambiental? E onde estão plantadas as prometidas 4000 árvores (1000/ano)? E já mandou iniciar as obras de recuperação do Jardim Público?
Relativamente ao problema da habitação e contrariamente ao que o Vosso “Vamos no Rumo Certo”, pretende deixar transparecer, lamenta-se a existência de famílias que por falta de cumprimento das metas eleitoralmente propostas (400 novas habitações sociais por ano), continuarão sem ter uma habitação para viver. O milagre da multiplicação dos pães, teve aqui o seu paralelo com resultados opostos. De facto, a promessa de criação de quatrocentas novas habitações por ano, também não foi cumprida. Chegar ao final do mandato com apenas cerca de sessenta novas habitações, deixa este executivo muito longe dos objectivos propostos, lesando o Concelho e os seus habitantes. Nem mesmo as habitações recuperadas e pertencentes ao Parque Habitacional Público para arrendamento, sempre entregues a grupos de famílias e produzindo acontecimentos mediáticos, conseguem disfarçar a frieza dos números. Não terminaremos a abordagem desta temática sem antes registarmos que não são também visíveis os resultados da prometida utilização de 500 mil contos anuais na recuperação das casas degradadas de famílias com poucos recursos…
A inexplicável inércia responsável pela não expansão do Parque Industrial e Tecnológico, impediu que um número significativo de empresas tivesse tido a oportunidade de ampliar ou iniciar as suas actividades. Esta situação, que lesa não só os directamente interessados como também e sobretudo todo o Concelho, atesta na plenitude a “notável” contribuição da Autarquia para o desenvolvimento da Região, promove simultaneamente a especulação imobiliária em torno das superfícies existentes no mercado e contraria assim a promessa de disponibilização de terrenos a preços baixos para a instalação de empresas industriais, de comércio e serviços.
Por outro lado Sr. Presidente, as “ofensas” feitas a alguns monumentos da nossa cidade, que continuam sem qualquer vestígio de interpretação museológica, e a banalização de outros durante o “arraial” de S. João, do qual são exemplos o monumento aos Combatentes da Grande Guerra e a fonte do Rossio de S. Brás, esta encerrada dentro da barraca do café de um “ilustre Comendador” por acaso pertencente à família Socialista, estão em profunda contradição com o que afirma ser a Vossa preocupação na defesa do património histórico.

Naturalmente que não partilhamos infelizmente, da opinião de V. Exa. em considerar que o Concelho de Évora está melhor e duvidamos mesmo que o rumo que V. Exa. e a sua equipa nos quer impingir, seja o melhor.

Sentimos assim, necessidade de reagir. Como não fomos abordados para fazer parte do painel de eméritos munícipes, alguns até com evidente veia poética, que com as suas opiniões “Comme il faut”, em português “à maneira…”, ornamentam o seu escrito, optámos por esta forma de reacção.
Em pleno rescaldo do arraial poeirento por entre tendas de campanha (caríssimas segundo se diz), teimosamente apelidado de “Feira de S. João”, que não dignificando em nada a cidade, ajuda no entanto, na “justificação” da falta de criação do Parque de Feiras e Exposições e na manutenção do Rossio de S. Brás tal como está, e no auge da preparação do Évora Moda 2005, aquele tal evento da moda do Sr. Carlos Castro, que proporcionará, quem sabe num dos próximos números da revista”Maria”, uma fotografia do Sr. Presidente ou da Sra.Vereadora D. Fernanda Ramos junto a uma qualquer “celebridade” – Lili Caneças ou para variar Tino de Rans, lembramos o Sr. Presidente, que existem eventos que podem dignificar e promover o nosso Concelho e que o mesmo possui História, Património, Cultura e Tradição que não é compatível com este estilo “Bimba” (que contém traços do estilo “Bimbo” e do estilo “Pimba”), de promoção, e na qual muitos dos munícipes não se revêem. Não será seguramente desta forma que será dado cumprimento à promessa de promover Évora como capital regional do património e da cultura no contexto nacional, ibérico e europeu.

Por tudo isto Sr. Presidente, nem o Sr. contará connosco nem nós contaremos consigo.

Há quatro anos atrás (vidé Diário do Sul de 14/12/2001), tivemos ocasião de manifestar a nossa oposição a uma certa corrente que (vamos lá saber porquê?), defendeu o “voto útil” em V. Exa., como única forma de assegurar a mudança, o que quiçá terá sido a responsável pela actual situação. Então como hoje, recusámos a opção da escolha do mal menor para o futuro do nosso Concelho. Infelizmente não nos enganámos…Perante qualquer tentativa de oferta de propostas “úteis”, continuaremos firmes e coerentes nas nossas opções, e perfeitamente conscientes da necessidade urgente de mudança de rumo, pelo que o “voto útil” para o nosso Concelho não será seguramente o voto na Vossa candidatura.

Cordialmente
Ricardo Freixial, munícipe

Nota : Esta nossa distinta forma de analisar o “rumo” não espera nem aceita de V .Exa. Sr. Presidente, outra reacção que não a dirigida ao Concelho. Este sim…exige-a!
|| JMC - João Maria Condeixa, 18:11 || link || (0) Comentários |

segunda-feira, julho 18, 2005

Novo vício II

Não resisti a colocar ainda hoje uma das minhas preferidas. Apocalipse Now! The smell of Napalm in the morning...
|| JMC - João Maria Condeixa, 02:28 || link || (2) Comentários |

Novo vício

Depois do que descobri, certamente ganharei novo vício. Desta vez são as frases mais célebres dos mais célebres filmes. Esperamos que seja uma nova todos os dias... Para já, Star Wars and the force...


|| JMC - João Maria Condeixa, 02:17 || link || (0) Comentários |

domingo, julho 17, 2005

HIC ET NUNC

Nasce mais um blog por terras alentejanas. Desta feita por ocasião da apresentação da candidatura de Mariana Cascais à Câmara Municipal de Évora. É o blog da Comissão Política Concelhia de Évora do CDS/PP, de nome, HIC ET NUNC. Aqui e Agora.
|| JMC - João Maria Condeixa, 22:11 || link || (0) Comentários |

Miniparabéns

De parabéns está o Miniscente, que fez ontem, dia 15, dois anos. O tempo passa depressa e os blogs mais antigos vão ganhando qualidade. Este é um exemplo disso mesmo. Luís Carmelo lavra-o e obriga todos a passar por lá assiduamente. Quantos muitos!
|| JMC - João Maria Condeixa, 01:44 || link || (0) Comentários |

sábado, julho 16, 2005

Efeitos do IVA nas ruas

Chego a minha casa de Lisboa. Inevitavelmente sou abordado por um pedinte. Ao passar tanto tempo em Évora desabituo-me destas situações. Pede-me um cigarro. Já não fumo. Pede-me 30 cêntimos. Não quis dar, o dinheiro ia certamente para outros fins. Penso: "Mas que aconteceu às moedas de 5 e 10, para ele me pedir 30?"
Resposta: Actualizações do IVA a 21%
|| JMC - João Maria Condeixa, 22:29 || link || (0) Comentários |

Compadrio ao expoente máximo

Despenhou-se um avião na região insular de Bioko, Guiné Equatorial!
Muitas das vítimas do acidente viajavam para Bata para assistir às cerimónias fúnebres do avô do ministro das Telecomunicações e Transportes guineense. O avião que transportava 37 pessoas acima da sua capacidade máxima, pertence à empresa Air Equateur, propriedade da filha do presidente da Guiné Equatorial, casada com o embaixador do dito país em Moscovo. Por sua vez a aeronave era um Antonov, aparelho de origem Russa...
Alguém falou em clientelismo?
|| JMC - João Maria Condeixa, 20:27 || link || (0) Comentários |

sexta-feira, julho 15, 2005

Aceitam-se Jipes...

Quem gasta indevidamente, pagará a tempo devido!
A Comissão Europeia instou uma série de países a proceder à devolução dos montantes referentes a fundos “mal gastos”, num valor total de 244,4 milhões de euros. A fatia portuguesa perfaz 11,95 milhões de euros, o que num ano de seca extrema, já considerado pelo Presidente da Comissão para a Agricultura como uma catástrofe, significa um agravamento considerável nos rendimentos agrícolas e uma enorme machadada na motivação dos nossos produtores.
Não quero dizer com isto que discorde do princípio
. Antes pelo contrário, considero que têm de existir mecanismos que visem assegurar o cumprir das regras e a eficácia real dos fundos que são concedidos. Também sei que o “orgulho” português em desperdiçar estes montantes, tem de ser de uma vez por todas combatido e sei que quem semeia ventos, colhe tempestades...mas estas nuvens não vêm nada em boa altura! Se ao menos trouxessem chuva!
|| JMC - João Maria Condeixa, 20:16 || link || (0) Comentários |

Apresentação de Candidatura

Deixando os moldes mais formais e partindo em busca da inovação e do contacto directo com o eleitorado, a apresentação da candidatura da Dra. Mariana Cascais à CME terá lugar em plena Praça do Geraldo.
Segunda, dia 18, pelas 18.30h, quando já estiver mais fresco. Contará com a presença da candidata, claro está, com o candidato à Assembleia Municipal, Dr. António Pestana de Vasconcellos e com o Presidente do CDS/PP, Dr. José Ribeiro e Castro.
|| JMC - João Maria Condeixa, 20:03 || link || (0) Comentários |

quinta-feira, julho 14, 2005

Frases Feitas

Descupem a ausência e quebra de ritmo, mas só agora terminei os meus deveres académicos, que devo dizer, ficaram muito além das expectativas! Se tudo corresse assim tão bem...
Mas agora de volta queria debruçar-me sobre os motes para as autárquicas, aqui na cidade de Évora.
O PCP pretende "Construir o futuro", quando durante anos a fio edificou o passado, estagnou o presente e afugentou o futuro.
O PS diz existir "Um amigo na presidência". Realmente são capazes de ter razão, a julgar pelas obras e pelos boatos que se ouvem, amigos são o que não lhe faltam!
Assim vão as vozes, aqui, em terras alentejanas!
|| JMC - João Maria Condeixa, 19:53 || link || (0) Comentários |

quinta-feira, julho 07, 2005

Underground


Infelizmente teme-se mais um atentado. Infelizmente as memórias pareciam já ter esquecido aquilo que os olhos agora colhem. Mas desta vez acho que há demasiados elementos estranhos.
Londres tem no seu metro, o calcanhar de Aquiles para qualquer ataque terrorista ser bem sucedido. É uma rede vasta, onde se cruzam todos os caminhos que não vão dar a Roma, onde a multidão de pessoas assusta, o que tornaria bastante alta a taxa de sucesso para qualquer ataque. Mas por enquanto nada de significativo...e esperemos que assim permaneça.
Mas há outros pontos estranhos. Porque não se encontra já George W. Bush no Air Force One? O nível de segurança, in scottish lands, não é assim tão elevado, ao ponto de permitir que se concentrem todos os dirigentes a visar pela Al Qaeda, sem que se temam surpresas e se prestem declarações, como fez Bush, sem um único segurança nas suas costas. Das duas uma, ou não é Al Qaeda (que não acredito) ou então os serviços secretos conseguiram antecipar um verdadeiro ataque! Gostava que fosse a última... Um conselho:
Acompanhem o relato, na primeira pessoa, do Fernando Albino.
|| JMC - João Maria Condeixa, 13:35 || link || (0) Comentários |

terça-feira, julho 05, 2005

Pastelinhos de Bacalhau não temos...

Segundo o Prof. Augusto Mateus, Portugal, ao encomendar o comboio que faz a travessia da Ponte sobre o Tejo, salvou a Sorefame Espanhola. Não salvou a Sorefame Portuguesa, porque se pretendia alumínio e cá a especialidade era aço! Por isso se virem debaixo do comboio o mais certo é estar escrito em todo o seu comprimento:
"Almost made in Portugal, it lacked a little bit like this..."
|| JMC - João Maria Condeixa, 01:49 || link || (0) Comentários |

segunda-feira, julho 04, 2005

Sopa dos Artistas

Se existem projectos inovadores a Sopa dos Artistas é um deles certamente. Nascido na aridez do Alentejo, terá sido uma brisa do litoral que entrou pelo sudoeste e lhes deu a frescura para imaginarem tal conceito. Nada mais simples que promover a cultura e o fascínio pelas artes plásticas em locais desertificados, através de uma simples sopa! No interior genuíno, a necessidade aguça o engenho e faz a arte! Parabéns!
P.S. Esta obra veio de lá e o original, verdadeiro, está em minha casa...espero que o artista perdoe a minha confidência, o "roubo" da imagem e a sua manipulação.
|| JMC - João Maria Condeixa, 23:03 || link || (1) Comentários |

Live Eight

Valeu pela música, valeu pelo espectáculo, valeu pela união em torno de um propósito, valeram os 100 Milhões de € em donativos que me parecem capazes de ajudar nalguma coisa os países africanos, valeu pela sensibilização mundial para a situação vivida no dito continente e terá valido por muitas coisas mais. Mas pergunto se valerá o objectivo que no live 8 era pretendido? De que serve o perdão da dívida aos países africanos, a não ser para folgar a vida a quem por lá vive já folgadamente. Parece-me que ao invés de perdoarmos a dívida aos necessitados e vítimas de fome, estaremos a perdoar aos abonados e "vítimas" de opulência, a vida de exploradores que levam, já que seriam estes que ficariam mais aliviados...
E se em vez de perdoarmos, suspendessemos a dívida até reinar a paz e o desenvolvimento e só depois avaliassemos o eventual perdão? Podia ser uma espécie de cláusula beneficiadora...
|| JMC - João Maria Condeixa, 21:19 || link || (0) Comentários |

A Arte da Fuga aos parabéns...

O A Arte da Fuga fez um ano e eu nesta azáfama diária em que ando, vi-me impossibilitado de lhes dar os parabéns no tempo devido. Dou agora, mas não sabe ao mesmo...já os amigos apresentam esta mesma triste reclamação. Infelizmente acredito demasiado no " mais vale tarde do que nunca"! Ainda assim, muitos parabéns, têm certamente o blog mais completo em conteúdos e dos mais educativos da blogosfera!
|| JMC - João Maria Condeixa, 21:08 || link || (2) Comentários |
Site Meter BlogRating