Axónios Gastos - fibras condutoras ou prolongamentos de neurónios que se encontram já consumidos.

domingo, fevereiro 24, 2008

Estranha noção de liberdade

Dizia Dostoievski, sobre outra coisa qualquer que não a actual lei do tabaco, que o Homem é um ser que se habitua a tudo. Não deixa de ser verdade. Veja-se a quantidade que deixou de fumar ou reduziu drasticamente com a chegada da nova lei e que se sente feliz e mais livre por isso!
Atenção: não discuto aqui os malefícios do tabaco, nem se ele nos torna mais cinzentões, menos joviais e alegres ou felizes. Discuto sim, a noção de liberdade adquirida por ter diminuido o consumo sob uma condição, quando o podia ter feito, caso fosse realmente livre e assim realmente o desejasse, sem estar debaixo dessa norma que vincula todos ao mesmo modelo.
Eu sou livre por cada cigarro que decido não fumar, não por aqueles que me são proibidos!
|| JMC - João Maria Condeixa, 21:07

2Comentários:

Caro João:

Nunca aquela velha máxima " a minha liberdade termina quando começa a do outro" teve tanto sentido de existir. Enquanto não prejudicares ninguém, fá-lo-às de tua inteira liberdade, o problema é quando esse teu gesto/acto interfere com a liberdade/saúde de outros.
Sobre a noção de proibição, temo que tenhas aberto uma caixa de pandora, que te pode abalar outras tantas convicções onde poderias admitir que a lei pudesse ser proibitiva para colher alguns problemas da sociedade. Se me disseres que essa nunca é a solução, desapontar-te-ei, provavelmente se te dizer que não poderia estar inteiramente de acordo contigo...
Um abraço
Blogger Frederico Nunes de Carvalho, at 1:14 da manhã  
Fred, a velha máxima é para mim fundamental nisto tudo. Estou totalmente de acordo contigo, daí não entender porque não deram essa hipótese aos fumadores e aos estabelecimentos. Não sendo um fundamentalista para nenhum lado da questão parece-me que a medida acertada seria criar zonas de fumo e possibilidade aos privados de escolherem o cliente que pretendem servir. Depois seria tudo em torno da escolha de cada um, sem que ninguém prejudicasse ninguém. E a liberdade de todos seria real!
Blogger JMC - João Maria Condeixa, at 2:13 da manhã  

Add a comment

Site Meter BlogRating