Axónios Gastos - fibras condutoras ou prolongamentos de neurónios que se encontram já consumidos.

quinta-feira, maio 15, 2008

Mind the gap (2)

Miguel, não é por não ter um megafone na mão ou por não gostar de andar de punho cerrado que deixo de estar habilitado a ver as assimetrias que existem. Também tenho olhos e também vivo neste mundo. A perspectiva e como encaro o problema é que poderá ser diferente.

Os ricos criarem riqueza não devia assustar ninguém. A mim, até me parece um contra-senso que certos partidos e pessoas falem de desenvolvimento económico e depois assumam posturas como esta de Vital Moreira. Como se as assimetrias se tivessem que limar por (ou para!) baixo.

A preocupação não deve recair sobre a riqueza criada, mas sobre a pobreza agravada. E aí, devido a vários factores de engenharia financeira e social, inúmeros artifícios para dissimular realidades, sejam eles sobre preços ou produções (só agora é que se começam a aperceber das experiências catastróficas sobre o mundo rural), infinitas cosméticas às tão desvirtuadas estatísticas ou outras máscaras que o Estado-providência se tenha lembrado de criar, é natural que tenha parte da culpa!

As desigualdades existem e hão-de existir sempre, não vale a pena sermos cínicos (nem deixar de fumar de um momento para o outro)! Só que ainda assim é preferível não inventar sistemas que tresandam a pó-de-arroz e que tendencialmente só irão agravar a situação. E esta ideia de não chumbar ninguém nas escolas deste país é enganadora e no final, chega a ser perversa, como já mostrei!

|| JMC - João Maria Condeixa, 22:03

1Comentários:

Deixe que eu comente uma parte do seu (bom) texto.
"A preocupação não deve recair sobre a riqueza criada, mas sobre a pobreza agravada."
Não concordo. A riqueza criada faz aumentar a pobreza, ou seja, uma coisa leva à outra. Se continuar a crescer o capitalismo e houver cada vez mais um número acentuado de homens muito ricos, as desigualdades vão aumentar e devido ao individualismo destes os pobres ficarão mais pobres. Isto tudo, fruto do liberalismo que apela ao individualismo das pessoas.
Anonymous ER, at 1:04 da manhã  

Add a comment

Site Meter BlogRating